Conecte-se conosco

Listas

10 acertos da Disney com Star Wars

Publicado

em

Em 2012, quando a compra da LucasFilm foi confirmada pela Disney, os mais receosos temiam pela continuidade de Star Wars. Em uma operação de US$ 4 bilhões de dólares, todas as franquias da LucasFilm foram adquiridas pela Disney. Ninguém esperava que a Disney fosse tornar Star Wars ainda mais famoso e rentável. Entre as dez franquias mais importantes dos cinemas, Star Wars passou alguns anos, sem nenhum lançamento nos cinemas, até esse jejum ser quebrado com O Despertar da Força em 2015. A partir de então, a franquia atingiu um outro patamar, ainda sob os olhos cuidadosos de seu criador, que passou a ser uma espécie de consultor para os próximos projetos, afinal de contas, ninguém sabe mais de Star Wars que George Lucas. Por isso listamos 10 acertos da Disney com Star Wars.

1. Programar novos lançamentos

Quando a Disney confirmou que adquiriu a LucasFilm em 2012, ela rapidamente anunciou que estava desenvolvendo novos projetos e confirmou que o Episódio VII seria lançado em 2015. A saga da família Skywalker seria mais uma vez retratada nos cinemas, dando continuidade aos filmes lançados pela 21th Century FOX. Com certo planejamento, O Despertar da Força ultrapassou US$ 2 bilhões em bilheterias, se tornando uma das maiores bilheterias de todos os tempos, além de ser a maior bilheteria da franquia e do ano de 2015.

2. Universo Legends

Um longo trabalho deveria ser realizada pela Disney a partir de 2012, já que o Universo de Star Wars nunca foi o mais organizado. Com diversos lançamentos que exploravam vários momentos da saga, a Disney fez questão de dividir esses acontecimentos inicialmente em Legends, onde todas as produções definidas pela empresa apartir de então, não fariam parte da linha do tempo oficial da saga. Ou seja, eventos, personagens e muitos lançamentos começaram a ser relançados pelo selo Legends. Essa era uma forma da Disney organizar e mostrar para os novos fãs, que um caminho coeso seria seguido a partir daquele momento.

3. Universo Cânone

Assim como a Disney criou um universo de lendas, o estúdio precisou definir o que seria considerado cânone a partir de então. Poucas produções foram consideradas cânones neste momento. Além dos filmes produzidos, poucos produtos lançados da franquia, foram considerados cânones. Uma forma da Disney criar e aproveitar o que ela achava interessante da franquia. O problema desta organização, é que alguns personagens queridos do público foram basicamente abandonados no selo Legends, fazendo com que outros inspirados nestes mesmos personagens fossem criados.

4. Quadrinhos publicados pela Marvel Comics

No início de 2015, as publicações dos quadrinhos de Star Wars deixaram a Dark Horse Comics e passaram a ser lançados pela Marvel Comics. Esse caminho já era esperado, já que a Marvel é uma empresa da Disney. Com isso, os quadrinhos da Dark Horse Comics migraram para o selo Legends e tudo que foi lançado pela Marvel Comics desde então, é considerado cânone.

5. Novos livros

Um dos produtos de Star Wars que fazem tanto sucesso, quanto os filmes, séries animadas e games, são os romances publicados. Desde o seu lançamento, Star Wars conta com mais de 100 publicações. E com a chegada da Disney, ela tratou de manter a frequencia de lançamentos e usando os livros para contar histórias e preencher lacunas que dificilmente poderiam ser abordadas nos filmes, ou em outros produtos. Com a diversidade de livros, os fãs brasileiros podem contar com publicações nas principais editoras brasileiras: DarkSide Books, Editora Aleph, Universo Geek e Seguinte.

6. Novos personagens

O que já era de esperar, novos personagens foram apresentados nos novos produtos lançados da franquia, seja nos cinemas, séries animadas, livros, games e quadrinhos. Principalmente com a chegada de O Despertar da Força (2015), a franquia conseguiu repaginar alguns personagens e se inspirar em alguns do Universo Legends, para apresentar novas releituras destes heróis e ou vilões. O resultado tem sido satisfatória, ainda que os fãs, prefiram ver a versão original, que já estão acostumados, do que esses novos personagens.

7. Filmes derivados

A intenção da Disney é todo ano lançar um filme da franquia. Em 2013, filmes derivados estavam em seu auge, o que fez com o estúdio planejasse no intervalo do lançamento da nova trilogia, os primeiros filmes derivados do novo cânone. O primeiro deles foi lançado em 2016, Rogue One: Uma História Star Wars e em 2018, será lançado o segundo filme derivado, focado em Han Solo. Um terceiro filme derivado está sendo programado para 2020, e deve ser focado em Obi-Wan Kenobi ou Boba Fett. Vale lembrar que Rogue One ultrapassou US$ 1 bilhão de dólares em bilheterias, se tornando a segunda maior bilheteria da franquia, até 2017.

8. Nova trilogia

Sem perder tempo, uma nova trilogia foi anunciada e deve estrear nos cinemas em 2022. Quando os filmes da nova trilogia chegar ao filme. A Disney entendeu a força que a franquia ainda possui com os fãs e o público geral, e está trabalhando com Rian Johnson no desenvolvimento do projeto. A nova trilogia deve se passar em uma outra época e não deve contar com a família Skywalker. A intenção do estúdio é abrir o leque de histórias e personagens de uma franquia tão rica na sua base criativa. As primeiras informações sobre o filme, dão há entender, que ele podem ser inspirados nos jogos Star Wars: Old Republic.

9. Jornada para Star Wars

Outra decisão acertada da Disney desde que comprou a LucasFilm é promover a Jornada Star Wars. A jornada consiste em lançar diversos produtos com referências mais próximas de seus lançamentos nos cinemas, isso aconteceu com todos os filmes lançados até então, sob os cuidados do estúdio: O Despertar da Força (2015), Rogue One (2016) e Os Últimos Jedi (2017) e Han Solo (2018). Esses lançamentos são focados em todos os públicos, ela aposta em lançamentos para os fãs ainda crianças até o fã mais narcisista.

10. Primeira série live-action


O projeto que estava sendo desenvolvido para o canal ABC, será lançado no serviço de Streaming que está sendo preparado pela Disney para concorrer com a Netflix. Parceria em diversas produções e distribuição de seus produtos mundialmente, a série será a primeira produzida para TV focada no universo Star Wars. A notícia pegou os fãs de surpresa e deve abrir margem para futuras produções na TV da saga. A série deve chegar ao serviço de Streaming em meados de 2019 ou 2020, já que o lançamento do serviço está previsto para 2019 nos Estados Unidos.

Leia mais sobre Star Wars

Publicidade
Comentários

Facebook

Publicidade

Mais recentes

Publicidade

Trending