Séries de TV

Doctor Who – 1ª Temporada (2005) | Crítica

Exibida ininterruptamente entre 1963 e 1989, Doctor Who figura entre as séries de ficção científica com maior longevidade na TV. Considerada um clássico do gênero, a série retornou em 2005, após uma tentativa em frustrada em 1996, e atingiu o grande sucesso, que atualmente é. A primeira temporada exibida entre março e junho de 2005, contou com 13 episódios, sendo produzidos por Russell T Davies. Estrelada por Christopher Eccleston (9º Doutor) e Billie Piper (Rose Tyler), a série precisou lidar com algumas decisões criativas que não agradaram em primeiro momento os fãs da série clássica, mas com algumas mudanças ao longo da temporada, a série se consolidou com uma das melhores da franquia.

A premissa de Doctor Who sempre foi muito simples, mas assertiva. Um Doutor que ao longo do tempo se regenerava em um novo corpo, mas as lembranças do corpo anterior permaneciam no seguinte. Enfrentando diversas ameaças, este Doutor era responsável por manter o equilíbrio através do tempo. O primeiro episódio da nova temporada é intitulado ‘Rose’ e é uma porta de entrada para conhecermos a nova companheira de aventuras do 9º Doutor. Esse episódio é o mais problemático de toda temporada, mostrando como algumas decisões criativas, ainda que bem intencionadas, podem ser desastrosas. Quando embarca nesta aventura tinha apenas 19 anos e trabalhava como vendedora de roupas no varejo, além de viver com sua mãe em um conjunto habitacional de Londres.

Ainda que seu roteiro sustente-se por si, o grande trunfo de Doctor Who está na construção de seus personagens. São retratações são mais próximas da realidade, tornando-os acessíveis ao público, ainda que o cenário seja com enredos ficcionais, os roteiristas souberam como mesclar essa vertente.

As viagens no tempo do Doutor e sua companheira são realizadas pela T.A.R.D.I.S. (Time and Relative Dimension in Space). Assim como a regeneração dos Doutores tornaram-se marca da série, a T.A.R.D.I.S. tornou-se um ícone da cultura pop ao longo dos anos, não sendo considerado apenas como um recurso da série, mas facilmente ocupando um lugar de destaque em toda mitologia criada por Russell T Davies, neste novo retorno à TV.

Passado o marasmo do primeiro episódio, Doctor Who entre episódios excepcionais, entre eles: Aliens of London (Episódio 4), World War Three (Episódio 5), Dalek (Episódio 6), The Doctor Dances (Episódio 10) e Bad Wolf (Episódio 12). Russell T Davies, Mark Gatiss, Robert Shearman, Paul Cornell e Steven Moffat são os responsáveis pelos roteiros dos 13 episódios exibidos pela BBC. A nova empreitada do canal em ressuscitar um de seus maiores sucessos, rendeu uma grande visibilidade ao canal, bem como para o seu elenco. Com uma legião de fãs em todo o mundo, Doctor Who rompeu barreiras, funcionando como uma porta de entrada às séries britânicas.

A utilização dos efeitos especiais na série pode ser um problema para o público mais sedento por esses detalhes. Exibida em 2005, seus efeitos especiais são simplórios e em alguns momentos até vergonhosos, mas o que não altera sua experiência em acompanhar a exibição dos 13 episódios. O time por trás da produção de Doctor Who soube compensar esta limitação, reforçando as cenas com diálogos rápidos e elenco escolhido a dedo. Christopher Eccleston é considerado um dos Doutores mais lembrados pelos fãs, devido sua atuação ímpar e por sua interação com os demais elementos que finalizam muito bem a mitologia da primeira temporada, contribuindo com a continuidade da série.

Como era de esperar a famosa regeneração acontece, apresentando o 10º Doutor da série. Mesmo com seu sucesso perante o público Christopher Eccleston é substituído por um novo ator, David Tennant. De forma bem ampla, Doctor Who é uma excelente série, com personagens cativantes e uma história bem construída em um universo próprio que não cansa de trilhar o caminho pelo desconhecido.

Nota: ✩✩✩✩

Título: Doctor Who – 1ª Temporada (2005)
Total de Episódios: 13
Exibição: BBC (UK)
Lançamento: 26 de Março de 2005
Criadores: Sydney Newman, C. E. Webber e Donald Wilson
Elenco: Christopher Eccleston, Billie Piper, Simon Pegg, Zoë Wanamaker, Annette Badland, Corey Johnson, Noel Clarke, Camille Coduri, John Barrowman, Bruno Langley, Shaun Dingwall, Simon Callow, Penelope Wilton, Simon Paisley Day, Eve Myles, Anne Robinson e David Tennant
Roteiro: Russell T Davies, Mark Gatiss, Robert Shearman, Paul Cornell e Steven Moffat
Direção: Keith Boak, Euros Lyn, Joe Ahearne, Brian Grant e James Hawes
Produtores: Russell T Davies, Julie Gardner, Mal Young e Phil Collinson

Leia mais sobre Doctor Who