Quadrinhos

Doutor Estranho #2 | Crítica

Doutor Estranho chegou às bancas brasileiras em dezembro de 2016, com uma nova publicação mensal recheada de boas histórias e personagens intrigantes, além de apresentar o incrível Universo Místico em que grande parte das histórias do personagem são situadas. A publicação marca uma nova fase do personagem, graças ao sucesso do Doutor Estranho nos cinemas, interpretado por Benedict Cumberbatch, propositalmente um herói que não era muito conhecido pelo grande público que a Editora alcança graças às suas produções nos cinemas. Doutor Estranho #2

Em Doutor Estranho #2, publicada em janeiro de 2017, reunindo um compilado das revistas Doctor Strange 3 e 4, publicadas em dezembro de 2015 nos Estados Unidos. Com roteiro de Jason Aaron e arte de Chris Bachallo, há um questionamento que deve ser respondido: seria esse o fim da magia? Ao longo das 52 páginas em que a publicação se desenvolve, temos ideia do caos que encontra-se o mundo místico. A revista tem um estilo psicodélico, artifício comum nas publicações do Doutor Estranho que agregam um tom característico às suas aparições nas revistas mensais da Marvel.

A publicação começa explorando este artifício, com Stephen Strange caído, completamente nu, em pleno Central Park em sua forma astral, sofrendo um ataque de lesmas Een’ Gawori, seres de outras dimensões que se alimentam de qualquer coisa mágica e nosso Doutor Estranho é um prato perfeito. Em sua forma astral, ele encontra-se sem seus poderes místicos, mas com a ajuda do Machado de Angarruumus, um artefato poderoso que o ajuda a saciar a fome das lesmas e dirigir-se até sua casa e encontrar seu corpo, mas percebe que Manhattan está infestada de criaturas que estão procurando magia para se alimentar. E isso causa certo pânico em nosso Doutor. Retornando para sua casa encontra seu assistente, Wong em uma batalha com essas criaturas místicas, quando se recorda que tudo começou quando tentou abrir a Porta para Fandazar Foo, onde acabou recebendo uma onda de choque tão potente que acabou separando sua forma astral de seu corpo e libertou essas criaturas.

Fandazar Foo é um nexo entre dimensões e repleta de magia, o que não explicaria a fome das lesmas, já que tudo nesta dimensão respira magia. A porta para esta dimensão foi aberta na tentativa de Stephen buscar algumas respostas sobre os acontecimentos da edição número 1 da revista, sobre algumas falhas que estavam acontecendo, como incursões anormais da magia, mas ao chegar na dimensão percebe que tudo está morto, o que explicaria a sede das lesmas Een’ Gawori em sua dimensão. Esses Magos Supremos foram torturados até a morte, por uma entidade que se denomina Imperador e inicia uma verdadeira inquisição para destruir àqueles que praticam algum tipo de magia.

A segunda parte da publicação inicia com um flash-back que serve para explicar como o Doutor Estranho deve conduzir suas investigações sobre o que está acontecendo em Fandazar Foo. Em uma cena com a aparição do Ancião, mostrando os primeiros dias de treinamento de Stephen e sua falta de fé em sua cura astral, os ensinamentos serão essenciais para o futuro do herói. Mais uma vez diversos Magos são convocados para o Bar sem Portas, que fica nas profundezas de Nova York, onde apenas verdadeiros Magos podem encontrá-lo, e ambos percebem que algo está por vir, já que a sensação de perigo os levou até o Bar, então diversos Magos iniciarão sua própria investigação sobre o que está acontecendo, mas com o alerta de não enfrentarem qualquer ameaças sozinhos.

De modo geral, Doutor Estranho #2 consegue superar a edição de estreia, o que é um fator não deve ser ignorado pelo leitor. O roteiro cresce muito de uma edição para outra e a arte é primorosa, sendo facilmente eleita uma das melhores edições que a Editora Panini lançou nos últimos meses. Agora fica a dúvida de como serão as próximas edições da revista, fica a esperança que mantenham o mesmo ritmo e qualidade.

Nota: ✩✩✩✩✩

Título: Doutor Estranho #2
Editora: Panini
Roteiro: Jason Aaron
Arte: Chris Bachallo e Kevin Nowlan
Sinopse: Um novo inimigo paira no horizonte de Stephen Strange. E, pelo pouco que pudemos ver nesta edição, nenhum praticante das artes místicas escapará de suas garras. Será que o Mago Supremo da Terra sobreviverá a este confronto?
Lançamento: Janeiro/2017
Valor: R$ 7,20
Para comprar, clique aqui!

Leia mais sobre Doutor Estranho