Livros

Fábrica de Vespas, de Iain Banks | Resenha

Publicado pela Editora Darkside em 2016, Fábrica de Vespas, é o primeiro romance do autor escocês Iain Banks, publicado em 1984. O livro narrado em primeira pessoa apresenta uma história envolvendo gênero terror e muito suspense. Este livro é altamente recomendado para fãs assíduos de ambos gêneros.

Fábrica de Vespas conta a história de uma família totalmente desestruturada, o protagonista de toda ela, é Frank. Um jovem que já tem em curriculum doentio, a morte de três crianças e pasmem eles foram cometidos antes dos seus 15 anos. O personagem vive isolado do mundo, morando em uma Ilha como seu pai, o excêntrico AngusA excentricidade do seu pai é tamanha que ele é um especialista em medidas, sabendo com detalhes qual a medida exata de diversos objetos. Eric é o meio-irmão mais velho de Frank. O personagem é apresentado como um jovem com distúrbios, sendo considerado louco, após alguns acontecimentos em sua vida.

A narrativa do autor é bem construída. Apresentando todo o cenário em volta aos personagens com riqueza de detalhes e é possível com descrição destes ambientes e pessoas se familiarizar com a história e fazer parte dela. O desenvolvimento do livro ao longo de suas 240 páginas segue uma crescente que prende o leitor e acaba gerando uma grande expectativa ao final do livro.

Frank com apenas 16 anos pode ser descrito como um louco consciente. As suas ações à cada página fica mais evidente que o personagem mescla características de um louco, mas ao mesmo tempo é possível se apegar com ele, tendo em vista todas as dificuldades e questionamentos que o protagonista do livro acaba vivendo. O livro dedica boa parte para apresentar cada um dos personagens de forma satisfatória. Ele apresenta um começo, meio e fim para cada personagem, focando sempre na história de Frank, Eric e Angus.

Fábrica de Vespas acerta no tom em que apresenta uma história de terror na medida certa. O autor não ultrapassa nenhum limite, provavelmente imaginando que sua obra possa chegar à qualquer tipo de público. É uma leitura altamente recomendável. É importante parabenizar o esforço da Editora Darkside nesta edição. O livro é apresentado em uma edição de capa dura e com tradução de Leandro Durazzo (antropólogo e tradutor). Mesmo não sendo grande conhecedor sobre traduções, o livro como um todo é de fácil leitura, mesmo quando algumas cenas nos fazem imaginar o qual horrível e horripilante está sendo aos personagens. Fica a incógnita de por que o livro recebeu o título ‘Fábrica de Vespas’ e o grande final escolhido pelo autor dará ainda mais sentido ao protagonista da história, que ao longo do livro passa por grandes controvérsias.

Nota: ✩✩✩✩✩

Título: Fábrica de Vespas
Editora: Darkside
Autor: Iain Banks
Tradutor: Leandro Durazzo
Ano de Publicação: 2016
Número de Páginas: 240
Capa: Dura (Limited Edition)
Valor de Capa: R$ 49,90
Sinopse: Um obra única, extremamente violenta e visceral, considerado um clássico moderno, eleito entre os cem romances mais importantes do século XX, nunca antes editado no Brasil. Narrado em primeira pessoa, sob o ponto de vista de Frank, a estreia literária do autor escocês Iain Banks polarizou a crítica e os leitores quando foi publicada, em 1984. Considerado um dos grandes romances do século XX, o livro evoca tanto O Senhor das Moscas (1954) como Precisamos Falar sobre Kevin (2003). Fábrica de Vespas consegue produzir um olhar ao mesmo tempo bizarro, imaginativo, perturbador e repleto de humor negro sobre o que se passa dentro da mente em formação de um psicopata. Iain Banks (1954-2013) nasceu e viveu na Escócia. Tornou-se amplamente conhecido pela controvérsia causada pelo seu primeiro romance, Fábrica de Vespas, publicado originalmente em 1984. Desde então, foi aclamado tanto pela crítica como pelos seus leitores por dezenas de obras de ficção e ficção científica. Foi considerado um dos Melhores Novos Escritores Britânicos em 1993. O jornal inglês The Times aclamou Iain Banks como “o romancista britânico mais imaginativo de sua geração” e o Guardian considerou-o “o padrão pelo qual o restante da ficção científica é julgado”.

Saiba onde comprar, Clicando Aqui!

Leia mais sobre Livros