Otaku

Fragmentos do Horror, de Junji Ito | Crítica

Um dos lançamentos que marcou a estreia da Editora DarkSide no mercado de quadrinhos, não poderia ter melhor receptividade. O mangá em formato coletânea reúne oito pequenas histórias de um dos artistas japonês mais lembrado por sua habilidade no gênero horror. Em Fragmentos do Horror podemos ter uma dimensão dessas suas habilidades com o gênero.

Futon é o ponto de partida do mangá e explora todo o misticismo por trás da cultura japonesa. Um jovem que trai sua esposa e acaba sendo atormentado por estranhos monstros trazidos por uma bruxa forasteira. É um início interessante, ainda que inferior às histórias posteriores, temos um bom início. Monstro de Madeira envereda-se por outro rumo e mostra uma estranha mansão que excita um de seus habitantes. Estranhamente a mansão será considerada um Patrimônio Cultural do Japão, mas atrai uma jovem estudante de arquitetura, chamada Manami Kino, que fará de tudo para permanecer próxima a casa.

Tomio ● Gola Rulê Vermelha, acompanha Tomio, um recém casado que deixa sua esposa, após conhecer uma taróloga. O que ele de fato não sabia, é que ela também era uma bruxa e faria de tudo para que o personagem não há deixasse. O desenvolvimento deste conto é fantástico, assim como os demais, mas um diferencial, que apesar de ser trabalhado originalmente para uma antologia de terror, há alguns traços cômicos na produção. Suave Adeus é uma das melhores histórias, até mesmo pela sua abordagem. Riko é uma jovem que perdeu muito cedo sua mãe e sempre viveu com a ideia de que seu pai poderia partir e deixá-la sozinha. O que Riko não esperava era que isso aconteceria primeiro com ela, mas sem saber ela é envolvida em uma trama com extrema sensibilidade e bom gosto, ainda que norteada pelo gênero horror.

Dissecação-chan, Pássaro Negro, Magami Nanakuse e A Mulher que Sussurra encerram a coletânea de contos, em grande estilo. Com histórias que envolvem desde o fascínio de uma jovem por dissecação, há uma mulher que tenta ajudar uma jovem que é capaz de tomar uma única decisão, com isso ela passa a sussurrar para que a jovem tenha uma vida mais normal possível.

É interessante afirmar, Junji Ito possui uma habilidade extraordinária em estruturar suas histórias e preenche-la com boas doses de elementos que as tornam incrivelmente assustadoras. Fragmentos do Horror reúne o que há de melhor no gênero, com histórias curtas, mas que possuem uma estruturação lógica sensacional, mesmo que na maioria delas sejam casos fantásticos, que dificilmente poderiam ser confirmados como verídicos.

A arte da publicação casa muito bem com todo o contexto em que se passa a coletânea. É uma arte primorosa e rica em detalhes, contribuindo em muito para que alguns sustos sejam dados ao leitor. Em suma, Fragmentos do Horror, foi sem dúvida um grande acerto da Editora DarkSide, a temática combina exatamente com tudo que já foi publicado pela Editora e ainda serve como uma importante porta de entrada para este tipo de quadrinho no mercado nacional.

Nota: ✩✩✩✩✩

Título: Fragmentos do Horror
Título Original: Fragments of Horror
Editora: DarkSide
Roteiro: Junji Ito
Arte: Junji Ito
Número de Páginas: 224
Lançamento: Julho/2017
Valor: R$ 54,90
Sinopse: FRAGMENTOS DO HORROR é uma coleção de histórias curtas, perfeitas para quem quer experimentar o que essa mente tão delirante é capaz de produzir. Ito-san oferece ao leitor nove encontros com o desconhecido. Cada quadrinho pode ser fatal, cuidado! Entre as histórias da coletânea, temos uma mansão velha de madeira que gira sobre seus habitantes. Uma turma de dissecação com um assunto nada comum. Um funeral em que os mortos definitivamente não são postos para descansar. Variando do aterrorizante ao cômico, do erótico para o repugnante, essas histórias apresentam o retorno de Junji Ito há muito aguardado para o mundo do horror.

Leia mais sobre Junji Ito