Quadrinhos

Homem-Aranha: Caído Entre os Mortos | Crítica

Caído Entre os Mortos, é o primeiro volume da Coleção Definitiva do Homem-Aranha que está sendo lançado pela SALVAT. Inicialmente lançado no Brasil pela Editora Panini em 2007, o encadernado engloba as edições de 1 a 6 da revista Marvel Knights: Spider-Man que conta com roteiro de Mark Millar e arte de Terry Dodson e Frank Cho. Antes de entendermos o contexto em que essa história desenvolve-se é necessário ter ciência do que estava acontecendo no Universo do Homem-Aranha nos quadrinhos. O Duende Verde um dos mais importantes vilões  das histórias do Homem-Aranha, é finalmente preso, depois de uma parceria do herói com Luke Cage, o vilão é condenado, mas consegue escapar da prisão com facilidade. Sendo um dos poucos vilões que conhecem a verdadeira identidade de Peter Parker, segue em busca de seu principal alvo. Nesta altura, Tia May também já sabe do segredo de Peter e ainda que não concorde com suas atividades, é uma fã do Homem-Aranha. Com tantas pessoas sabendo de seu segredo, Peter está em um relacionamento bem sucedido com Mary Jane e torna-se professor de Ciências em sua antiga escola, Midtown High.

Considerada uma das melhores histórias do Homem-Aranha. Publicada pelo selo Marvel Knights seu tom um pouco mais sombrio e realista, fez com que o roteiro criado por Mark Millar, se destacasse perante os fãs do personagem na época, sendo lembrado até hoje. Mas o que de fato acontece para tamanho destaque? A primeira parte da minissérie que está sendo publicada pela SALVATcompreende aos seis primeiros números, neles Peter Parker está em uma relação cheia de altos e baixos com Mary Jane, mas o grande problema há ser enfrentado é o desaparecimento da Tia May. Com isso Peter precisa elencar quais são os seus inimigos que sabem do seu segredo e entre os seus principais alvos estão Norman Osborn, o Duende Verde. Recém preso graças à ajuda do Homem-Aranha ele nega-se a ajudar o herói e até mesmo começa a pregar algumas peças, já que Peter encontra-se em uma posição complicada e pensa apenas em resgatar sua Tia com vida.

Mark Millar empolga com seu roteiro revisitando importantes vilões do Universo do Homem-Aranha, entre eles: O Duende Verde, Abutre, Felina, Electro e Doutor Octopus. A aparição de vilões já conhecido pelos fãs, faz que o autor crie uma nova empolgação com o desfecho da primeira parte da minissérie, uma vez que uma trama quase policial se desenvolve. A arte de Terry Dodson compreende exatamente onde o roteiro deseja chegar e faz com que Caído Entre os Mortos atinja seu ápice sem ao menor finalizar seu desenvolvimento.

Tendo como plot a busca de Peter Parker (Homem-Aranha), faz com que ele abrace algumas parcerias que em momentos normais, provavelmente não seria feitas. O vilão Coruja que busca se restabelecer é um dos estopins de uma guerra pessoal que está sendo causada por Peter, que busca sua Tia sem medir suas ações, tentando evitar o pior. Não apenas com o vilão que ele tenta uma parceria, mas com os Vingadores. O roteiro aponta uma rivalidade entre a Equipe e as ações do Homem-Aranha. Nick Fury chega a ser citado, mas está em uma realidade paralela, não podendo ajudar o Homem-Aranha naquele momento.

Essa primeira parte da minissérie publicada pela SALVAT desenvolve-se bem e mostra um potencial clímax que ainda será finalizado na Edição 6 da coleção (Homem-Aranha: Herói da Resistência). Ainda que essa seja a trama principal a trama desenvolve-se paralelamente mostrando toda essência das histórias do personagem, entre elas: a parceria com a Felina para descobrir o paradeiro de sua Tia e a campanha que será realizada por um dos maiores ativistas contra o Homem-Aranha, J. Jonah Jameson do Clarim Diário. Sua fixação pelo personagem é tamanha que em determinado momento da minissérie ele oferece US$ 5 milhões de dólares pela revelação da identidade secreta do herói.

Reforçando o apelo do Homem-Aranha com os fãs dos quadrinhos, temos uma história de altíssimo nível e que de certa forma funciona bem como porta de entrada para esta nova coleção que está sendo lançada pela SALVAT no Brasil. Todo o trabalho criativo realizado na edição compensa todo o investimento nesta coleção.

Nota: ✩✩✩✩

A Coleção Definitiva do Homem-Aranha
Editora: Salvat
História: Caído Entre os Mortos
Publicado originalmente pela Editora Panini em 2007 no Brasil
Roteiro: Mark Millar
Arte: Terry Dodson e Frank Cho
Arte-finalistas: Rachel Dodson e Frank Cho
Coloristas: Laura Martin e Ian Hannin (da Avalon)
Editor-Assistente original: Warren Simons
Editor original: Axel Alonso
Editor-Chefe original: Joe Quesada
Lançamento: 2017
Valor: R$ 9,90

Leia mais sobre Homem-Aranha