Conecte-se conosco

Otaku

One-Punch Man – 1ª Temporada | Crítica

Publicado

em

Com a grande quantidade de animes que são produzidos no Japão, hoje em dia é uma vitória aqueles que conseguem se destacar na multidão. Com tramas cada vez mais parecidas uma com as outras, o mercado japonês de animação parece ter estagnado. One-Punch Man lançado em 2015 se mostrou uma grande surpresa e posteriormente com a disponibilização da Netflix nos países onde atua com seu serviço de streamming, o anime atingiu um outro patamar. One-Punch Man – 1ª Temporada
Criado por Yusuke Murata em 2009 e publicado como uma webcomic, rapidamente se tornou um sucesso no Japão. Com mais de 7 milhões de acessos, passou há ser publicado pela Shueisha, editora responsável por publicar Bakuman, Bleach, Assassination Classroom, Death Note e muitos outros grandes nomes do mercado editorial japonês. Com a exposição pela internet e posteriormente com uma grande editora publicando seu trabalho, o próximo foi adaptação para anime do mangá. Com 12 episódios, a 1ª temporada de One-Punch Man foi exibida em 2015 e desde então ganhou 6 OVAs.

Saitama é o protagonista da trama do anime. Um super-herói que pode abater seus inimigos com apenas um soco (99% das vezes). Inicialmente apresentado como um jovem que precisa encontrar um emprego, o vindouro herói se monstra engajado como um cidadão japonês e com todas suas obrigações ao enfrentar seu primeiro desafio, um demônio que deseja se vingar de uma criança que lhe desenhou algumas ‘tetas’ com um marcador permanente. Desde então, por algum motivo, Saitama se vê instigado em iniciar um possível treinamento que o leva há se tornar o homem mais poderoso da Terra.

Alguns anos depois, ele aparece com um novo visual e com as características que o transformam em um dos melhores protagonistas de animes. Todo o visual do anime e principalmente o roteiro, mescla em todos os aspectos uma satirização ao atual modelo das histórias de heróis americanos, onde geralmente eles seguem um padrão pré-determinado. A construção de Saitama evidencia essa necessidade criticar, aquele que pode ser apenas um fruto do seu meio.

A sátira aos principais elementos da cultura de heróis americanas não se resume apenas no protagonista. Outros personagens são construídos com este atributo. A relação de herói e ajudante também acontece no anime. Ficando sob de Genos, um ciborgue que acredita que Saitama deve ser o seu mestre, sendo ele, um grande exponencial de sabedoria. Um erro do personagem, mas vale a pena como a interação dos personagens é construída ao longo da primeira temporada.

Genos é um personagem forte e que chama atenção tanto quanto o protagonista. Não chega há ser um problema na trama, se destacando mais que o protagonista, mas é um grande acerto de Yusuke Murata em criar um personagem que sustente juntamente com outro personagem toda a trama dos episódios iniciais.

A equipe criativa por trás do anime, parece não se preocupar em entregar um produto fidedigno ao seu material fonte. Isso é mais um ponto forte do anime, que explora e apresenta todo o seu universo com grande facilidade. E graças ao poder do protagonista, a trama de um episódio dificilmente se arrasta por toda a temporada. Obviamente ele carrega alguns plots que são trabalhados ao longo da primeira temporada, mas quando se trata de vilões, dificilmente seguem por muito tempo na trama.

O auge do anime é atingido com a apresentação da Associação de Heróis. Uma entidade responsável por ranquear seus heróis, já que em determinado momento do anime, Saitama se mostra em busca de reconhecimento por salvar tantas vezes sua cidade. As classes S, A, B e C, definem o quão poderoso um herói pode ser. Esse ranking também serve para definir quais serão suas obrigações para com a sociedade. Com os mais diversos tipos de heróis, o anime explora de forma cômica alguns deles.

One-Punch Man é certamente um dos melhores animes lançados nos últimos anos. Agora resta aguardar a chegada da segunda temporada para que algumas ideias apresentadas na temporada de estreia, sejam explorados, explicados e desenvolvidos. Ser fidedigno ao seu material fonte é o maior acerto da produção envolvida na primeira temporada do anime e que se espera que seja mantido nos próximos episódios, quando lançados.

Nota: ✩✩✩✩✩

Título: One-Punch Man
Criador: Tomohiro Suzuki
Total de Episódios: 12
Gênero: Ação e Aventura
Lançamento: 2015
Estúdio: Madhouse
Duração: 20 minutos
Direção: Shingo Natsume
Roteiro: Tomohiro Suzuki
Produção: Chinatsu Matsui, Nobuyuki Hosoya, Keita Kodama e Ayuri Taguchi

Leia mais sobre One-Punch Man

Publicidade
Comentários

Facebook

Publicidade

Mais recentes

Publicidade

Trending