Livros

Quando eu era Invisível, de Martin Pistorius | Resenha

Martin Pistorius era apenas uma criança, quando sua vida mudou completamente. Vítima de uma doença que desafiava o conhecimento dos médicos que o atenderam, uma história de superação é apresenta neste livro autobiográfico. Uma criança até então normal e que da noite para o dia (após uma dor de cabeça), vê sua rotina alterada por uma doença degenerativa e rara, que desafiou a fé de sua família e todos que conheciam a história de sua família.

Ao longo de 268, Martin narra todos os acontecimentos que sucederam sua jornada desde que se descobriu com a doença. Com sua própria visão, ele pôde narrar o sofrimento das pessoas que estavam ao seu lado e sua própria jornada de superação, que serve como exemplo em meio há tantos problemas pequenos que enfrentamos em nosso dia-a-dia, se comparados aos desafios que o protagonista da história passou desde o momento em que acordou e passou há ser refém de si mesmo.

A rara doença retirou os movimentos de Martin e sua fala, o que ocasionou sua dependência de pessoas próximas. Sua mãe, pai e dois irmãos lidaram cada um de sua forma com as limitações que agora sua família passaria para os próximos anos. É interessante como o livro mostra o olhar de Martin para consigo mesmo, mas sempre abordando como as pessoas que estavam próximas à ele, estavam lidando com essa situação que desafiava a fé e os conhecimentos de seus médicos.

Após descobrir que sua mente estava intacta, Martin faz alguns questionamentos sobre como era essa visão das pessoas em relação a ele, e como suas necessidades básicas foram privadas. Seu relacionamento com sua família assume um antagonismo interessante, Martin apesar de sofrer com o distanciamento de alguns, não faz julgamento para estas pessoas. Sua relação com seu pai é uma das partes mais emocionantes e que o ator faz questão de abordar com cuidado, além dos problemas enfrentados por sua mãe, que durante anos lutou por uma informação que levasse há um tratamento digno para o filho, mas que no meio do caminho, acaba sendo vencida pelo cansaço e entregando-se no meio do caminho. Obviamente que tudo é explicado de forma metafórica e que emociona o leitor.

Episódios chocantes são revelados por Martin ao longo do livro, desde o preconceito de pessoas próximas ao descuido das clínicas em que o personagem passou ao longo dos anos. Esses momentos tristes são superados pelo autor, com sua força de vontade em conseguir um pouco mais de liberdade, e neste momento não pensando apenas em sí, mas também nas pessoas próximas.

Quando eu era Invisível é principalmente uma história de superação, que emociona e choca a cada linha escrita por Martin Pistorius. Os acontecimentos que são narrados pelo autor impressionam pela sua intensidade e na ordem em que se desenrolam, pois não ele não é retratado apenas como um jovem com uma doença rara, mas sim tudo que o personagem precisou passar ao longo de sua vida, até conquistar sua independência desejada. É impactante e profunda a mensagem que o livro traz para o leitor e principalmente a reflexão que se faz após finalizar sua leitura.

Nota: ✩✩✩✩✩

Título: Quando Eu Era Invisível
Título Original: Ghost Boy
Editora: Astral Cultural
Autor: Martin Pistorius e Megan Lloyd Davies
Tradução: Maria do Rosário de Castro Pernas
Capa: Brochura
Valor: R$ 34,90
Quantidade de Páginas: 272
Sinopse: Até aos 12 anos, Martin Pistorius era um menino igual aos outros, feliz e saudável. Ninguém nunca imaginaria que um dia ele fosse adoecer gravemente e que, em pouco tempo, pararia de andar e falar. Para os médicos, Martin tinha entrado em estado vegetativo. Porém, lentamente, Martin começou a recuperar a consciência e a perceber tudo o que acontecia ao seu redor. Preso em seu próprio corpo, ele era incapaz de mostrar isso para a sua família e àqueles que cuidavam dele. Depois de 12 anos de encarceramento, Martin conheceu Virna, uma terapeuta que viu além do corpo preso a uma cadeira de rodas e que apenas movia os olhos. Ela conseguiu enxergar um ser humano na plena posse das suas faculdades mentais. Este foi apenas o princípio de um extraordinário renascimento e o primeiro impulso para que Martin despertasse, gradualmente, para a vida. De um menino que dependia completamente dos outros, Martin Pistorius transformou-se em um homem independente, que se formou na faculdade, conseguiu um emprego e casou com o amor da sua vida. A vida de Martin é uma surpreendente história real de superação que vai mexer com todas as suas emoções. Você vai torcer, chorar e reconhecer nele uma inspiradora força de vontade para realizar o impossível.

Leia mais sobre Livros